15 de dezembro de 2019

Morre CIlinho, ex-treinador do São Paulo

O ex-treinador tinha 80 anos e vinha convivendo com problemas de saúde


Por Redação Educadora Publicado 28/11/2019
Divulgação

Morreu nesta quinta-feira (28) o ex-técnico de futebol Cilinho. Com passagens marcantes por São Paulo e responsável por comandar os “Menudos do Morumbi”, marcante geração de jovens atletas revelados no tricolor, ele também trabalhou em Corinthians, Santos, Portuguesa, Guarani, Ponte Preta, entre outros clubes.

Cilinho morreu em sua casa, em Campinas. O ex-treinador tinha 80 anos e vinha convivendo com problemas de saúde. Em 2018 Cilinho teve um AVC.

O treinador teve seu trabalho mais marcante no São Paulo. Cilinho foi o principal responsável pela reformulação do elenco tricolor a partir de 1984. Jogadores experientes como Waldir Peres, Serginho Chulapa, Zé Sérgio, Humberto, Almir, Paulo César Capeta, Getúlio e Heriberto deixaram o clube do Morumbi. A substituição não foi por “medalhões”, mas sim por jogadores mais jovens.

Silas, Muller, Sidney, Márcio Araújo e Nelsinho ganharam oportunidades ou se firmaram como titulares. O fato mais curioso aconteceu quando Paulo Roberto Falcão foi contratado. Apesar de ter o status de ser o “Rei de Roma”, o meio-campista revelado pelo Internacional não conseguiu ter regalias com Cilinho, que chegou a colocá-lo no banco de reservas de Márcio Araújo.

Além de dar chances a jogadores criados dentro do próprio clube, Cilinho era um bom observador. Vários jogadores indicados pelo treinador também fizeram sucesso no Tricolor, entre eles o volante Bernardo (ex-Marília), o lateral-direito Zé Teodoro (ex-Goiás) e o ponta-direita Mário Tilico (ex-Náutico).

Cilinho também foi o técnico do time do São Paulo que venceu o Paulistão de 87. A equipe base tricolor, que bateu o Corinthians na final, era: Gilmar Rinaldi; Zé Teodoro, Adilson, Darío Pereyra e Nelsinho; Bernardo, Silas e Pita; Muller, Lê e Edivaldo.

Além do São Paulo, onde mais se destacou, Cilinho dirigiu outras importantes equipes do futebol brasileiro, entre elas a Ponte Preta, o Guarani (equipe onde chegou a atuar como jogador nos juvenis), o Corinthians, a Portuguesa e o América de São José do Rio Preto (SP).

Como técnico profissional do Corinthians, Cilinho teve uma rápida passagem em 1991. O time alvinegro ficou com o vice-campeonato paulista (perdeu justamente para o ex-time de Cilinho, o São Paulo, a final). O desentendimento com o presidente Vicente Matheus e os meio-campistas Márcio e Neto pesaram para a sua saída do Parque São Jorge.