12 de dezembro de 2019

Borja marca de novo, Palmeiras goleia Godoy Cruz e avança na Libertadores

Na próxima fase, o adversário virá do duelo entre Grêmio e Libertad


Por Redação Educadora Publicado 30/07/2019
SÃO PAULO, SP 30.07.2019: PALMEIRAS-GODOY CRUZ – Borja, do Palmeiras, comemora seu gol durante a partida contra o Godoy Cruz, da Argentina, pelas oitavas de final da Libertadores, no Allianz Parque, zona oeste da capital, na noite desta terça-feira (30). (Foto: Ale Frata/Código19/Folhapress)

O Palmeiras avançou às quartas de final da Copa Libertadores nesta terça (30) ao vencer por 4 a 0 o Godoy Cruz, da Argentina, no Allianz Parque.

O time fez um primeiro tempo ruim e precisou superar a tensão para conseguir o resultado na segunda etapa, com gols de Raphael Veiga, cobrando pênalti marcado com auxílio do VAR, Borja, Gustavo Scarpa e Dudu. Na próxima fase, o adversário virá do duelo entre Grêmio e Libertad.

Como havia empatado o jogo de ida na Argentina por 2 a 2, o alviverde poderia até empatar por 0 a 0 ou 1 a 1 para avançar.

Mas a atuação fraca na primeira etapa elevou o nervosismo no estádio, e o time fez um jogo travado até abrir o placar. Depois, melhorou e foi empurrado pela torcida até o final.

Após um primeiro tempo muito fraco, em que os dois times criaram quase nada, o Palmeiras abriu o placar aos 12 minutos da segunda etapa, com Raphael Veiga cobrando pênalti que foi marcado com o auxílio do VAR. Já aos 29, Borja aproveitou trapalhada do goleiro Mehring com o zagueiro Varela para empurrar para o gol vazio.

A conta aumentou em rápido contra-ataque concluído por Gustavo Scarpa, após cruzamento de Dudu, aos 39 minutos. O quarto tento foi do próprio Dudu, aproveitando passe de Diogo Barbosa já nos acréscimos.

Agora, com o ambiente um pouco mais tranquilo e o fim do jejum de cinco partidas sem vitórias, o Palmeiras volta a pensar na briga pela liderança do Campeonato Brasileiro. E logo com um clássico diante do Corinthians, marcado para as 19h de domingo, em Itaquera.

RAPHAEL VEIGA DECIDE

Novamente escalado como titular por Felipão, deixando no banco os badalados Lucas Lima e Gustavo Scarpa, o meia Raphael Veiga chamou a responsabilidade para bater o pênalti e fez o gol com um chute forte no canto, sem chance para o goleiro. Foi o quinto gol dele pelo Verdão na temporada. Se com a bola rolando ele foi discreto, apareceu bem no momento decisivo.

O PIOR: VARELA

O zagueiro do Godoy Cruz não teve uma noite nada feliz na eliminação de sua equipe. Primeiro, cometeu o pênalti que possibilitou ao Palmeiras abrir o placar, ao tocar a bola com o braço dentro da área em disputa com Borja. Depois, trombou com o goleiro Mehring após um chutão de Weverton e deixou a jogada limpa para Borja fazer o segundo gol alviverde.

BORJA VOLTA A MARCAR

Herói no jogo de ida ao marcar um golaço, Borja voltou a balançar as redes. O colombiano mostrou vontade para ajudar na marcação e brigar por bolas altas, coisas que são cobradas por Felipão, mas tecnicamente esteve mal no primeiro tempo. Errou passes fáceis que mataram jogadas, incluindo uma bola que deixaria Raphael Veiga em ótima condição de finalizar. Na segunda etapa, porém, renasceu: participou da jogada do pênalti e marcou o segundo gol após saída errada do goleiro Mehring. Saiu aplaudido para a entrada de Deyverson pouco depois.

O JOGO DO PALMEIRAS

O Palmeiras começou a partida empurrado pela torcida, mas desde o início encontrou dificuldades para superar a marcação do Godoy Cruz. O time tinha pouca criatividade com a bola no pé e trocava passes sem perigo, até recorrer a um cruzamento na área ou uma bola longa para o pivô, sem levar perigo. Mesmo assim, teve mais volume que o adversário até os 30 do primeiro tempo, quando começou a mostrar muito nervosismo e errar lances fáceis. O time só se soltou no segundo tempo, após abrir o placar de pênalti, e poderia até ter feito mais no final.

O JOGO DO GODOY CRUZ

Mesmo precisando vencer no Allianz Parque para avançar, o time argentino não ofereceu praticamente nada ofensivamente. A única jogada parecia ser esticar a bola para o pivô de Morro García, que foi bem marcado por Luan e Gómez. Na marcação, porém, o Godoy Cruz foi competente e forçou o Palmeiras a vários erros e decisões precipitadas. A equipe visitante foi organizada, mas faltou acertar o pé quando roubava a bola para ameaçar Weverton além de chutes despretensiosos de longe.

PALMEIRAS VOLTA INTENSO E ABRE O PLACAR COM VAR

O Palmeiras começou a segunda etapa indo para cima e levou perigo logo aos 3 minutos, em cruzamento de Willian que Gustavo Gómez cabeceou em cima do goleiro.

A intensidade compensou aos 6 minutos, quando Borja recebeu na área e disputou com Varela; a bola tocou no braço do zagueiro do Godoy Cruz, mas o juiz só foi conferir o lance dois minutos depois, revendo a jogada no vídeo após ser chamado pelo VAR. Os jogadores argentinos reclamaram muito da marcação, mas não teve jeito: Raphael Veiga foi para a bola e abriu o placar com um chute certeiro.
Borja ampliou pouco tempo depois, em novo lance envolvendo Varela.

O zagueiro trombou com o goleiro após chutão de Weverton e viu Borja se atirar para empurrar de carrinho para o gol vazio. Já nos minutos finais, o Palmeiras conseguiu criar um bom contra-ataque pela direita, Dudu cruzou e Gustavo Scarpa bateu forte para definir o resultado. Houve tempo ainda para Manzur ser expulso por falta violenta em Dudu e para o camisa 7 deixar o dele, em novo contragolpe, após passe de Diogo Barbosa. Um golaço.

TIME VOLTA A VENCER APÓS CINCO JOGOS

Além da classificação para as quartas de final, a vitória de hoje também acabou com a série incômoda de cinco partidas sem ganhar na temporada. O Palmeiras vinha de empates contra São Paulo, Vasco e o próprio Godoy e derrotas para Internacional e Ceará. A equipe não ficava tanto tempo sem vencer um jogo desde 2016.