11 de dezembro de 2019

Bolsonaro desiste de ir a Lima para ver Fla x River pela final da Libertadores

Bolsonaro já esteve em diversos jogos de futebol como presidente da República


Por Estadão Conteúdo Publicado 19/11/2019

O presidente Jair Bolsonaro desistiu de ir a Lima, no Peru, para acompanhar o jogo entre Flamengo e River Plate, da Argentina, no sábado, às 17 horas (de Brasília), pela final da Copa Libertadores. A informação foi divulgada na segunda-feira pelo Palácio do Planalto.

No último dia 6, o porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros, disse que Bolsonaro acompanharia a partida. Torcedor do Palmeiras, o presidente visitou os jogadores da seleção brasileira sub-17, que faturou o título mundial da categoria no último domingo, e na conversa com os garotos disse que torceria pela equipe carioca neste sábado.

Bolsonaro já esteve em diversos jogos de futebol como presidente da República. No sábado passado, ele foi mais aplaudido do que vaiado durante o confronto entre Santos e São Paulo, no litoral paulista.

Em junho, o presidente levou o ministro da Justiça, Sérgio Moro, para acompanhar a disputa entre CSA e Flamengo no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. A equipe carioca também foi prestigiada em viagem recente de Bolsonaro à Ásia. O presidente entregou um casaco da equipe ao presidente da China, Xi Jinping, após reunião bilateral no Palácio do Povo, quando disse que o rubro-negro é o “melhor time brasileiro do momento”.

No último dia 7, em transmissão nas redes sociais, Bolsonaro declarou que estava “pensando em ir para o Peru”. “Se eu for, vão dizer que estou usando avião da Força Aérea. Se tivesse algo já marcado, mas não está marcado.. acho que…”, disse o presidente, sem finalizar a frase. Na mesma transmissão, Bolsonaro afirmou que o Flamengo, neste ano, não deve ficar “só no cheirinho” e será campeão da Libertadores, em alusão às brincadeiras de rivais do rubro-negro sobre derrotas da equipe em anos anteriores.

Por causa dos protestos violentos ocorridos no Chile, a final da Libertadores foi transferida para o Estádio Monumental de Lima, no Peru. A decisão de tirar o jogo de Santiago foi tomada após reunião na sede da Conmebol, no Paraguai, com representantes dos dois clubes e das federações nacionais de Brasil, Argentina e Chile. A entidade alegou que optou por mudar o local da final “considerando a segurança dos jogadores, público e das delegações” por causa da onda de manifestações motivada pela crise política no Chile.

O Palácio do Planalto não informou o motivo de Bolsonaro desistir de acompanhar a partida deste sábado em solo peruano. Também não disse se há outra agenda prevista para o mesmo dia da final.