17 de outubro de 2019

Athletico-PR joga mal, perde do Boca Juniors e se despede da Libertadores

O Athletico-PR deu adeus à Copa Libertadores na noite desta quarta-feira ao voltar a perder para o Boca Juniors, por 2 a 0, na La Bombonera, em Buenos Aires


Por Redação Educadora Publicado 31/07/2019
BUENOS AIRES, ARGENTINA, 31.07.2019 – BOCA JRS-ATHLETICO – Ábila, do Boca Jrs, comemora seu gol durante a partida contra o Athletico Paranaense, pela Copa Libertadores da América, no estádio La Bombonera, em Buenos Aires, nesta quarta-feira, 31. (Foto: Brazil Photo Press/Folhapress/Folhapress)

Apesar de todo otimismo demonstrado pelo técnico Tiago Nunes, o Athletico-PR deu adeus à Copa Libertadores na noite desta quarta-feira ao voltar a perder para o Boca Juniors, por 2 a 0, na La Bombonera, em Buenos Aires, no jogo de volta das oitavas de final.

Na semana passada, em Curitiba, o Boca Juniors havia garantido a vantagem do empate ao vencer por 1 a 0. Nas quartas de final, o time argentino vai ter pela frente a equatoriano LDU, que passou pelo Olimpia, do Paraguai.

Mesmo precisando da vitória depois de ter perdido em casa, o Athletico-PR não conseguiu impor seu ritmo de jogo e poderia ter sido goleado na La Bombonera. Agora, o time paranaense se concentrará no Brasileirão e também nas semifinais da Copa do Brasil.

Diante de uma La Bombonera lotada, o Boca Juniors partiu com tudo para cima do Athletico, que errava muitos passes e não conseguia sair jogando. Quando colocou a bola no chão, Nikão arriscou de longe e mandou por cima do travessão.

A resposta veio em chute de Capaldo após cruzamento da esquerda. Santos espalmou para escanteio. Na melhor chance do jogo até então, Abila tocou para Nandez na saída do goleiro, mas o meia, mesmo com o gol aberto, chutou em cima de Márcio Azevedo.

A pressão argentina era grande. Alonso bateu forte para defesa de Santos. Com dificuldades, o Athletico apostava na bola parada e Nikão assustou Andrada em falta cobrada para fora.

Um lance incrível aconteceu aos 34. Zarate cabeceou e Santos fez a defesa parcial. No rebote, a bola acertou Léo Pereira e só não entrou porque Pedro Henrique salvou em cima da linha. No fim do primeiro tempo, o Boca esboçou uma nova pressão.

Ábila apareceu livre dentro da área e desviou por cima do travessão. Aos 44, Mac Alisster recebeu cruzamento e cabeceou para mais uma grande defesa de Santos. O goleiro rubro-negro foi o melhor jogador do primeiro tempo.

Apesar do adversário ter sido bem superior no primeiro tempo, o Athletico voltou do intervalo com a mesma formação. A situação ficou ainda mais difícil aos 12, quando Ábila aproveitou chute do goleiro Andrada, passou por Márcio Azevedo e chutou sem chances para Santos.

Logo depois, Marco Ruben só não empatou porque Andrada fez boa defesa no canto direito. A zaga rubro-negra não conseguia se encontrar na partida. Zarate recebeu de Ábila e só não marcou o segundo do Boca Juniors porque Santos salvou.

Apagado na partida, Nikão deu lugar para Bruno Nazário. A expectativa era de uma alteração mais ousada, já que o Athletico precisava de dois gols para avançar. Aos 30, Tiago Nunes tirou o lateral Márcio Azevedo e colocou o atacante Vitinho.

O Boca Juniors continuava soberano na partida. Mac Allister recebeu de Zarate e bateu com muito perigo. A bola ainda desviou em Jonathan. No último lance do jogo, Salvio recebeu dentro da área, cortou para o meio e fez o segundo dos donos da casa.

FICHA TÉCNICA:

BOCA JUNIORS 2 x 0 ATHLETICO-PR

BOCA JUNIORS – Andrada; Weingand, Izquierdoz, Junior Alonso e Mas; Nández (Salvio), Capaldo, Marcone e Mac Allister; Zárate (Reynoso) e Ábila (Hurtado). Técnico: Gustavo Alfaro.

ATHLETICO-PR – Santos; Jonathan (Braian Romero), Pedro Henrique, Léo Pereira e Márcio Azevedo (Vitinho); Wellington, Bruno Guimarães, Nikão (Bruno Nazário), Marcelo Cirino e Rony; Marco Ruben. Técnico: Tiago Nunes.

GOLS – Ábila, aos 12, e Salvio, aos 49 minutos do segundo tempo

CARTÕES AMARELOS – Izquierdoz, Capaldo, Ábila e Nandez (Boca Juniors); Pedro Henrique, Wellington, Marcelo Cirino e Bruno Guimarães (Athletico-PR).

ÁRBITRO – Julio Bascuñan (CHI).

RENDA E PÚBLICO – Não divulgados.

LOCAL – Estádio La Bombonera, em Buenos Aires (ARG).