22 de outubro de 2020

Tite promete manter base, mas não quer “municiar” Gareca com escalação

As ideias permanecem, mas não quero municiar o Gareca [Ricardo, técnico da seleção peruana]. Quando tu troca característica de um atleta já traz uma diversidade", disse Tite, indicando que a equipe provavelmente terá mudanças para o próximo compromisso


Por Folhapress Publicado 12/10/2020

A escalação da seleção brasileira para esta terça (13), às 21h, contra o Peru, pela segunda rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo do Qatar, será revelada apenas horas antes de a bola rolar no estádio Nacional de Lima. O técnico Tite diz que já definiu os 11 titulares e a base será a mesma que goleou a Bolívia na sexta-feira (9), mas preferiu não formar o time em entrevista coletiva realizada nesta segunda (12), em São Paulo.

“Temos uma série de atletas de alto nível. A escalação já está montada, os atletas sabem desde ontem. As ideias permanecem, mas não quero municiar o Gareca [Ricardo, técnico da seleção peruana]. Quando tu troca característica de um atleta já traz uma diversidade”, disse Tite, indicando que a equipe provavelmente terá mudanças para o próximo compromisso.

Weverton; Danilo, Marquinhos, Thiago Silva e Renan Lodi; Casemiro e Douglas Luiz; Éverton Cebolinha, Philippe Coutinho e Neymar; Roberto Firmino foi a escalação contra a Bolívia. Tite fez cinco alterações na ocasião, com as entradas de Felipe (no lugar de Thiago Silva), Alex Telles (Renan Lodi), Everton Ribeiro (Philippe Coutinho), Rodrygo (Cebolinha) e Richarlison (Firmino).

Cléber Xavier, auxiliar técnico da seleção, também participou da conversa com jornalistas e explicou a estratégia para enfrentar o Peru: “Entramos para esse jogo conhecendo o Peru de dois enfrentamentos na Copa América, amistoso e também as Eliminatórias passadas. E conhecendo trabalhamos em cima de nossa estratégia ofensiva e também de trancar o adversário. O Gareca é um treinador há cinco anos na seleção fazendo um belo trabalho, mas estamos preparados.”

Tite completou. “É um grau de dificuldade superior ao que enfrentamos [contra a Bolívia], mas estou pensando em repetir desempenho, que a seleção jogue muito, mas tem que ser dura, dificuldade ao adversário ao máximo, se possível não tomar gol e traduzir isso em vitória.”

PERU
Gallese; Advíncula, Abram, Zambrano e Trauco; Aquino, Yotún e Tapia; Carrillo, Ruidíaz e Christofer Gonzales. Técnico: Ricardo Gareca

BRASIL
Weverton; Danilo, Marquinhos, Thiago Silva e Renan Lodi; Casemiro e Douglas Luiz; Éverton Cebolinha, Philippe Coutinho e Neymar; Roberto Firmino. Técnico: Tite

Local: Estádio Nacional, em Lima, no Peru
Horário: 21h
Árbitro: Julio Bascuñan (CHI)
Auxiliares: José Retamal e Raul Orellana (ambos do CHI)
VAR: Pero Maza (CHI)