21 de outubro de 2019

Seleção masculina perde set, mas vence Egito e lidera Copa do Mundo de vôlei

Time comandado pelo técnico Renan Dal Zotto superou os egípcios por 3 sets a 1, com parciais de 25/19, 21/25, 25/19 e 25/22


Por Estadão Conteúdo Publicado 04/10/2019
Divulgação/FIVB

A seleção brasileira masculina de vôlei perdeu seu primeiro set na Copa do Mundo, disputada no Japão, mas venceu o Egito nesta sexta-feira (4) e agora lidera de forma isolada a tabela. O time comandado pelo técnico Renan Dal Zotto superou os egípcios por 3 sets a 1, com parciais de 25/19, 21/25, 25/19 e 25/22.

Única das 12 equipes da competição que ainda não perdeu, a seleção brasileira soma agora nove pontos e sustenta a primeira posição de forma isolada. Os Estados Unidos ocupam a vice-liderança, com sete pontos. E a Polônia vem logo atrás, com seis, empatada em pontos com o Egito, quarto colocado.

Nesta sexta, Renan repetiu a escalação dos dois primeiros jogos da seleção – vitórias sobre Canadá e Austrália. A equipe nacional começou a partida com Lucarelli, Lucão, Leal, Alan, Maurício Souza, Bruninho e o líbero Thales. Ao longo da partida, o técnico colocou em quadra Fernando Cachopa, Maurício Borges, Flávio, Douglas e Felipe Roque.

O duelo entre brasileiros e egípcios começou equilibrado na cidade de Nagano. O Egito chegou a fazer 8/7 no placar do primeiro set, mas o Brasil reagiu rapidamente e virou para 20/13, antes de fechar a parcial. O segundo set teve roteiro semelhante, mas desta vez a seleção brasileira não conseguiu se impor nos pontos finais.

Depois do empate do Egito, o Brasil voltou a se impor em quadra no início do terceiro set. Mais sólido, o time brasileiro abriu 8/5 e foi ampliando a vantagem até fechar a parcial e voltar a liderar o marcador do jogo.

O quarto set foi o mais equilibrado do confronto. Mesmo saindo na frente, o Brasil sofreu a pressão do Egito, que não deixava os brasileiros deslancharem na partida. O equilíbrio se manteve até o time de Renan selar a vitória com um belo ponto de Leal.

Não por acaso, o cubano naturalizado brasileiro foi o maior pontuador do jogo, com 22 acertos. Alan, que vinha sendo o maior destaque individual da equipe na competição, contribuiu com 20. Do lado egípcio, o maior pontuador foi Ahmed Abdelhay, com 12 pontos.

O Brasil volta à quadra neste sábado (5), novamente em Nagano, para enfrentar a Rússia. A partida está marcada para as 2h (horário de Brasília).