16 de setembro de 2019

Neymar se defende após agressão: ‘Ninguém tem sangue de barata’

O brasileiro tinha tudo para ser um dos destaques do possível título do Paris Saint-Germain na Copa da França contra o modesto Rennes, mas não evitou a derrota da equipe parisiense neste sábado, e pior, ainda agrediu um torcedor da equipe rival após o fim do jogo.


Por Redação Educadora Publicado 28/04/2019

Neymar mais uma vez ganhou as manchetes dos jornais de todo o mundo por uma ação fora de campo. O brasileiro tinha tudo para ser um dos destaques do possível título do Paris Saint-Germain na Copa da França contra o modesto Rennes, mas não evitou a derrota da equipe parisiense neste sábado, e pior, ainda agrediu um torcedor da equipe rival após o fim do jogo.

Após sair vencendo por 2 a 0 com gols de Daniel Alves e do próprio Neymar, o PSG surpreendentemente não conseguiu sustentar a vantagem, levou o empate e o jogo foi para os pênaltis. Nas cobranças alternadas, o time parisiense errou a sexta batida com o meia Christopher Nkunku e deixou o título escapar.

Na hora da cerimônia de entrega das medalhas, os atletas do Paris Saint-Germain subiram do gramado para as arquibancadas para receberem as premiações e, em dado momento, passaram por um torcedor que estaria os provocando. Neymar foi um dos que passou mais próximo ao fã do Rennes, e desferiu um soco após ser provocado.

Horas após o incidente, o camisa 10 do PSG foi às redes sociais para dar a sua versão dos fatos. Ele comentou a postagem de um dos seus assessores de imprensa, que alegava que os jogadores do PSG haviam sido xingados pelo torcedor, e afirmou que foi provocado e reagiu exageradamente, admitindo o erro. “Tô errado? Estou. Mas não tenho sangue de barata”, afirmou.

Um vídeo da agressão flagra o torcedor, identificado como Edouard, chamando o goleiro Buffon de “idiota” (Bouffon, em francês), o italiano Verratti de “racista” e dizendo ao brasileiro que ele “aprenda a jogar bola”. Ele, no entanto, negou ter xingado os jogadores do PSG na saída do estádio e disse que sofreu um corte nos lábios e um sangramento no nariz com a agressão do brasileiro.

“Eu não o insultei, disse que ele era ruim. O futebol é assim. Quando os jogadores passaram, eu disse a eles: ‘Vocês são ruins, vai Rennes”, afirmou Edouard, em entrevista ao jornal francês L’Équipe. “Naquela altura, eu estava tremendo, com um corte no lábio, e meu nariz estava sangrando”, contou.

Em seus perfis nas redes sociais, Neymar não falou sobre a agressão. Ele comemorou o retorno ao time com uma foto sentado no banco de reservas, lamentando a derrota na final da Copa da França – ele converteu o quinto pênalti do PSG, mas o time perdeu a disputa alternada por 6 a 5.