19 de outubro de 2019

Neymar é cortado de estreia do PSG no Francês para definir futuro

Um dia antes da estreia da equipe no Campeonato Francês, o dirigente disse que o atacante está fora da partida contra o Nîmes para definir o futuro


Por Folhapress Publicado 10/08/2019

Diretor do Paris Saint-Germain, o ex-jogador Leonardo falou sobre a situação de Neymar no clube. Um dia antes da estreia da equipe no Campeonato Francês, o dirigente disse que o atacante está fora da partida contra o Nîmes para definir o futuro.

“Ele não está 100% fisicamente, não está convocado para o jogo, mas há uma discussão. É importante para todo mundo definir o futuro, definir se ele vai ficar ou não”, disse Leonardo aos jornalistas no CT do PSG.

O dirigente também revelou que existe uma “negociação mais adiantada do que antes”, mas não entrou em detalhes sobre qual clube pretende contratar o atacante. Vale ressaltar que é a primeira vez que o PSG admite uma conversa em andamento com outra equipe. No último contato que teve com a imprensa, Leonardo foi enfático ao dizer que nenhum clube havia procurado Neymar.

O jogador tem o interesse em retornar ao Barcelona. A negociação, no entanto, é complexa porque o clube francês pretende recuperar os 222 milhões de euros investidos para contratar o atleta.

A decisão de cortar Neymar foi tomada pela direção do PSG após o treino deste sábado (10). O brasileiro participou da atividade normalmente, mas ainda não está na melhor forma física. Vale ressaltar que o atacante não entrou em campo na pré-temporada da equipe.

Pouco tempo depois do treinamento, o técnico Thomas Tuchel concedeu entrevista coletiva e falou sobre a situação. De acordo com o treinador, o brasileiro ainda não está 100% fisicamente e que não poderia entrar em campo de qualquer forma.

“Temos a decisão diretiva. Temos que administrar essas situações. Eu trabalho pensando em ter o Neymar. Ele esteve lesionado, mas está bem e treina com o elenco. Eu falo com ele naturalmente. Vamos esperar”, comentou o treinador. “Ele ainda está na fase de retorno. Ele não fez uma semana inteira de treinamento”, disse.

JOÃO HENRIQUE MARQUES
PARIS, FRANÇA (UOL/FOLHAPRESS)