15 de novembro de 2019

Hamilton supera jogo de equipe da Ferrari e vence na Rússia

O piloto da Mercedes superou o jogo da equipe rival na largada e, após a quebra de Vettel e as paradas nos boxes, controlou a corrida para disparar na liderança do Mundial de Pilotos


Por Folhapress Publicado 29/09/2019

O britânico Lewis Hamilton quebrou neste domingo (29) a sequência de três vitórias da Ferrari e voltou a vencer na temporada. O piloto da Mercedes superou o jogo de equipe da equipe rival na largada e, após a quebra de Vettel e as paradas nos boxes, controlou a corrida para disparar na liderança do Mundial de Pilotos.

O piloto chegou aos 322 pontos – ele ainda ganhou o ponto extra pela volta mais rápida – e abriu vantagem para seu companheiro Valtteri Bottas, que ficou em segundo e chegou aos 249 pontos. Charles Leclerc, o terceiro hoje na Rússia, tem 215.

A corrida ficou marcada pelo jogo de equipe da Ferrari na largada, que acabou se mostrando infrutífera e causou tensão entre os pilotos.

A largada de Vettel, pulando na frente do pole Leclerc e de Hamilton, foi resultado de uma estratégia da Ferrari para que o alemão aproveitasse o vácuo do carro do companheiro de equipe e ultrapassasse o piloto da Mercedes.

Vettel, porém, fez mais e pulou para liderança. Na sequência da corrida, a estratégia ficou nítida nas conversas por rádio dos pilotos com a equipe. Na décima volta, por exemplo, a Ferrari avisou a Leclerc que a troca de posições seria feita posteriormente, em uma clara indicação de que a ideia era recompensar o pole por ter feito o jogo de equipe.

Só que Vettel pisou fundo e abriu vantagem na liderança. Quando a Ferrari cogitou fazer a troca de posições, Leclerc não estava perto o suficiente para fazer a ultrapassagem. E, para piorar, Hamilton se aproximava dele.

Após a troca finalmente ter ocorrido na parada nos boxes, Vettel acabou tendo problemas mecânicos e abandonou. Só que Leclerc voltou atrás das duas Mercedes.

O piloto da Ferrari não conseguiu ultrapassar Bottas e acabou tendo que se contentar com o terceiro lugar. Com o companheiro de escudeiro, Hamilton não passou mais apuros para vencer a corrida.