20 de novembro de 2019

Inter de Limeira e Santo André decidem nesta quarta título do Paulistão da Série A2

Partida tem início às 11h, com transmissão da Educadora direito do Estádio Bruno José Daniel; empate dá o título ao Leão


Por Nani Camargo Publicado 30/04/2019 Atualizado em 02/05/2019 às 08:18
Pedrinho Sarti/Inter de Limeira

Internacional de Limeira e Santo André decidem nesta quarta-feira (1º), a partir das 11h, o título do Campeonato Paulista da Série A2 2019. O Leão tem a vantagem do empate, após vencer o jogo de ida por 2 a 1, no Limeirão, no último domingo (28). Vitória por um gol de diferença do time do ABC leva a partida para os pênaltis. Para ser campeão sem as penalidades, o Ramalhão precisa vencer por dois gols de diferença. As duas equipes já garantiram vaga no Paulistão da Série A1 em 2020.
Para a finalíssima, o técnico da Inter, João Vallim fará, pelo menos, duas mudanças em relação ao time que começou o jogo de ida. Ele não poderá contar com o lateral Malcoon, cujo o contrato de empréstimo terminou e não foi renovado a tempo. Em entrevista na manhã de terça-feira (30), o treinador do time de Limeira confirmou que irá escalar PC na lateral. Tcharlles, autor de um dos gols na vitória no Limeirão, tomou o terceiro cartão amarelo e também não jogará. Gabriel Ramalho e Rodrigo Paraná são as opções.
Mantendo o rodízio de goleiros adotado durante todo o campeonato, Rafael Pin, um dos heróis da semifinal contra o XV de Piracicaba, jogará. Em entrevista a Educadora, também na manhã de terça-feira (30), Pin brincou sobre uma nova decisão nos pênaltis. “Eu prefiro o título durante os 90 minutos. A gente sabe que contra o XV (de Piracicaba) foi um grande jogo, e acho que ali (na decisão por pênaltis) a gente deve ter matado algumas pessoas do coração”, disse o arqueiro leonino, afirmando que todos estão concentrados e focados para a partida de logo mais.
A Educadora transmite o jogo entre Santo André e Inter de Limeira, ao vivo, direito do Estádio Bruno José Daniel, a partir das primeiras horas desta quarta-feira (1º), com narração de Carlos Kabela.

TEXTO: DANILO JANINE