10 de dezembro de 2019

Sem Diego Pituca e Vanderlei, Santos inicia preparação para pegar Bahia

Pituca sofreu uma lesão ligamentar no tornozelo esquerdo no clássico de sábado e o goleiro Vanderlei foi afetado por uma virose


Por Estadão Conteúdo Publicado 29/10/2019
Ivan Storti/Santos Futebol Clube

Dois dias após o empate por 0 a 0 com o Corinthians no clássico do último sábado (26), em São Paulo, o elenco do Santos voltou aos treinos na segunda-feira (28) no CT Rei Pelé, onde realizou o primeiro trabalho de preparação para o duelo com o Bahia, na quinta (31), às 19h15, na Vila Belmiro, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Nesta atividade, o técnico Jorge Sampaoli não pôde contar com o volante Diego Pituca, que sofreu uma lesão ligamentar no tornozelo esquerdo no clássico de sábado, e com o goleiro Vanderlei, atual reserva da posição na equipe, afetado por uma virose. O meio-campista ficou realizando tratamento na parte interna no CT, enquanto o seu companheiro de equipe foi medicado e poupado deste treinamento.

O departamento médico do Santos não estabeleceu um tempo previsto de afastamento para Pituca, pois espera pela evolução de seu processo de reabilitação, mas é provável que ele seja desfalque contra o Bahia. Jobson, possível substituto do titular na quinta-feira, deu entrevista coletiva nesta segunda e exibiu confiança ao projetar a possibilidade de ser escalado pelo treinador argentino. Ele disputa com Alison por um lugar na equipe.

“A forma que o Sampaoli pede para eu jogar nesta função (de volante) é um pouco diferente do meu costume. Procurei olhar os jogadores da posição para fazer o que eles fazem junto com o que eu sei fazer. Ele me cobra, fala para eu melhorar. O que eu joguei não é 10% do que eu sei fazer. Estou confiante e espero mais oportunidades nessa reta final (do Brasileirão)”, afirmou Jobson, que chegou ao Santos depois do último Campeonato Paulista, contratado junto ao Red Bull Brasil.

O atleta fez questão de destacar que espera que Pituca se recupere o quanto antes de sua lesão, mas ele se vê igualdade de condições para brigar pelo posto de titular no Santos. “Pituca tem as qualidades dele, eu tenho as minhas. Eu, Alison ou qualquer um pode demonstrar bom trabalho para que o Santos saia vencedor”, ressaltou.

Depois de pegar o Bahia na quinta-feira, a equipe alvinegra terá pela frente o Botafogo no domingo, às 19 horas, também na Vila Belmiro. Assim, espera aproveitar os jogos em casa para voltar a engrenar no Brasileirão, no qual ocupa a terceira posição, com 52 pontos, agora cinco pontos atrás do vice-líder Palmeiras e a 15 de distância do líder Flamengo.

“Esses jogos são fundamentais para continuarmos brigando em cima Serão duas partidas em casa e esperamos que o nosso torcedor compareça para conquistarmos esses seis pontos, que são fundamentais para nós nesta reta final”, afirmou o zagueiro Luiz Felipe, também nesta segunda-feira, em declarações reproduzidas pelo site oficial do Santos.

No primeiro turno deste Brasileirão, o time santista bateu Bahia e Botafogo por 1 a 0, em Salvador e no Rio, respectivamente, primeiro com um gol de Carlos Sánchez e depois com um gol de Marinho. Muito distante da luta pelo título, a equipe alvinegra luta pelo menos para assegurar a vaga na fase de grupos da Copa Libertadores, garantida aos quatro primeiros colocados da competição nacional.