20 de outubro de 2020

Santos marca eleição presidencial para 12 de dezembro

Clube avaliará voto à distância


Por Redação Educadora Publicado 14/10/2020
Reprodução

A eleição presidencial do Santos vai ocorrer em 12 de dezembro. A definição da data da escolha do nome a comandar o clube entre 2021 e 2023 ocorreu em reunião realizada na noite de terça-feira (13), envolvendo a mesa do Conselho Deliberativo com as Comissões de Estatuto e Eleitoral, além de chefias de departamentos do clube. Além da eleição presidencial, a votação também servirá para definir os conselheiros do próximo triênio.

Os responsáveis pela eleição agora vão se encontrar com representantes das prefeituras de Santos e de São Paulo, assim como com as autoridades de saúde e dos centros de contenções da pandemia das cidades para avaliar a viabilidade da realização da eleição de forma presencial na Vila Belmiro e na sede da Federação Paulista de Futebol.

“Pretendemos, também, comunicar a CBF, FPF e demais entidades esportivas para contar com o apoio das entidades no sentido de evitar programar jogos para a Vila Belmiro e na capital de SP do masculino, feminino, de categorias e em todas as demais modalidades esportivas”, afirmou Marcelo Teixeira, presidente do Conselho Deliberativo.

O voto virtual, porém, não está descartado na eleição. E o assunto será, inclusive, tema de reunião do Conselho Deliberativo do Santos, na próxima terça-feira, quando ocorrerá a apresentação em plenário da empresa indicada pela Comissão Eleitoral para desenvolvimento da plataforma e sua auditoria. A partir disso, os conselheiros decidirão se a votação poderá ocorrer à distância ou não.

Ainda não foi definido o prazo para a apresentação e registro das candidaturas. O pleito, porém, já tem oito pré-candidatos. São eles: Andrés Rueda, Daniel Curi, Esmeraldo Tarquínio, Fernando Silva, Milton Teixeira Filho, Ricardo Agostinho, Rodrigo Marino e Vagner Lombardi. Alguns nomes, porém, podem desistir da eleição e outros entrarem na disputa, como Marcelo Teixeira. A eleição anterior, em 2017, foi vencida por José Carlos Peres, hoje afastado do cargo, sendo substituído por Orlando Rollo.