19 de setembro de 2019

Palmeiras promete trocar rede colocada no setor da torcida visitante

Funcionários do Procon de defesa do consumidor estiveram no estádio na terça-feira (10), durante partida do time paulista contra o Fluminense, pelo Campeonato Brasileiro


Por Folhapress Publicado 12/09/2019
Reprodução/Twitter

O Palmeiras se comprometeu a retirar a rede de proteção no setor de visitantes do Allianz Parque após fiscalização do Procon de São Paulo. Funcionários do órgão de defesa do consumidor estiveram no estádio na terça-feira (10), durante partida do time paulista contra o Fluminense, pelo Campeonato Brasileiro. Eles foram ao local após reclamação de torcedores do Bahia, que afirmaram que a rede instalada no setor impedia a visão completa do gramado.

Segundo o Procon, a rede não atrapalha a visão do jogo, mas impede a visualização de parte do campo. O clube afirma que a colocação da tela foi um pedido da Polícia Militar porque torcedores visitantes poderiam atirar objetos no público que estivesse no setor abaixo. O Fluminense divulgou nota criticando a atitude do Palmeiras de colocar a rede.

” A medida adotada, afora a questionável legalidade, impede a visão adequada da partida, causando evidente prejuízo aos torcedores. Eventual solução que não seja a retirada da rede, tal como a aventada redução do valor dos ingressos para visitantes, não resolverá o problema causado, tampouco afastará a descabida presunção de que os torcedores visitantes objetivam atirar objetos na torcida local”, afirma o texto publicado no site do clube.

A rede já havia sido motivo de reclamação das torcidas de Athletico-PR e Atlético-MG no passado. Houve pedidos de devolução do valor do ingresso por causa da falta de visibilidade. Na reunião com os fiscais do Procon, a diretoria do Palmeiras se comprometeu a substituir a rede por outro material mais adequado, embora este não esteja definido. O clube também oferecerá desconto de R$ 20 nas entradas para as cadeiras dos visitantes.

Por meio de sua assessoria de imprensa, o Palmeiras diz ter “total interesse” em resolver o problema. “Avaliaremos as colocações do Procon e seguiremos estudando alternativas para atender às exigências de segurança dos órgãos competentes. Além do valor inferior cobrado, damos ciência aos torcedores visitantes da existência da rede antes de ele realizar a compra, podendo assim ele optar por não adquirir o ingresso”, afirma o clube.