14 de dezembro de 2019

Palmeiras e São Paulo põem novos técnicos à prova

Quando Tricolor e Verdão - que jogam nesta quarta-feira (30), às 19h30 - empataram em 1 a 1 no primeiro turno do Campeonato Brasileiro, os técnicos das equipes eram Cuca e Luiz Felipe Scolari, respectivamente


Por Folhapress Publicado 30/10/2019
Cesar Greco/Agência Palmeiras Érico Leonan/saopaulofc.net

Quando São Paulo e Palmeiras empataram em 1 a 1 no primeiro turno do Campeonato Brasileiro, no dia 13 de julho, os técnicos das equipes eram Cuca e Luiz Felipe Scolari, respectivamente. Agora, Fernando Diniz e Mano Menezes estão no comando dos times tricolor e alviverde, que se enfrentam nesta quarta-feira (30), às 19h30, no Allianz Parque, pela 29ª rodada da competição.

Se as torcidas dos dois clubes não estão plenamente satisfeitas com o futebol apresentado por eles, ao menos os treinadores contratados durante a competição parecem justificar a troca, pois até aqui têm aproveitamento melhor do que aqueles que deixaram os cargos. Substituto de Felipão no Palmeiras, Mano Menezes teve um início arrasador ao emplacar cinco vitórias seguidas. Depois vieram tropeços, diante de Internacional, Atlético-MG, Santos e Athletico-PR, que deixaram a equipe alviverde dez pontos atrás do líder Flamengo na classificação, embora isolada com 57 pontos na vice-liderança.

Nos 12 jogos em que está à frente do Palmeiras, Mano soma 9 vitórias, 2 empates e 1 derrota -aproveitamento de 75%. Felipão deixou o clube com desempenho de 62,5% no Brasileiro deste ano. Houve uma queda acentuada de desempenho após a pausa para a Copa América, o que acabou custando o cargo do atual campeão nacional. “Nossa meta agora é vencer ou vencer, e temos que saber conviver com essa pressão”, afirmou o atual comandante, sobre a perseguição cada vez mais difícil ao Flamengo. Faltam dez rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro.

No São Paulo, o tempo de trabalho de Diniz é mais curto, sete jogos, mas até o momento ele também apresenta números melhores que os de seu antecessor (67% de aproveitamento contra 55,5% de Cuca na competição). Nas últimas rodadas, a equipe tricolor se consolidou na quarta colocação, com 49 pontos e na zona de classificação direta para a fase de grupo da Libertadores de 2020.

Além disso, o novo treinador tem resgatado o futebol de atletas vindos da base, como Igor Gomes e Antony, que tiveram boa participação na vitória do último domingo (27) sobre o Atlético-MG, no Morumbi, por 2 a 0. Para o clássico desta quarta, Diniz poderá contar com um reforço importante. Daniel Alves, suspenso contra o Atlético-MG, está de volta ao time. O lateral Juanfran e o atacante Toró, que se recuperam de contusão, também devem estar à disposição do técnico.

No Palmeiras, o volante Felipe Melo e o atacante Willian estão liberados para o clássico, já que o julgamento deles no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) foi adiado.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS
Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Gustavo Scarpa; Dudu, Willian e Deyverson. T.: Mano Menezes

SÃO PAULO
Tiago Volpi; Daniel Alves, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Luan, Tchê Tchê e Igor Gomes; Antony, Vítor Bueno e Alexandre Pato. T.: Fernando Diniz

Estádio: Allianz Parque, em São Paulo
Horário: 19h30
Juiz: Raphael Claus (SP)