Dia de Doar: uma causa que inspira

Data em benefício da filantropia acontece no dia 28 de novembro; 29 entidades de Limeira participam


LIMEIRA
Por equipe
Terça, 21 de novembro de 2017 às 11:23
Marque na sua agenda. No dia 28 de novembro, entidades assistenciais e clubes de serviço de Limeira se unem por uma causa nobre: o Dia de Doar. Hoje (21), as entidades participantes vão estar presentes em um evento na Acil, às 15h, para o lançamento da campanha deste ano. O objetivo é unir forças para realização de ações no dia 28.

Na cidade, 29 entidades assistenciais vão participar da ação social, realizada pelo Ideli (Instituto de Desenvolvimento de Limeira) e com o apoio das rádios Educadora AM e Estereosom FM, Gazeta de Limeira, Rotary Clube, Rotaract Limeira e Acil (Associação Comercial e Industrial de Limeira).

Pela página no Facebook "Dia de Doar Limeira" é possível acompanhar os números de contas para doações, maiores necessidades, além dos endereços e telefones de cada uma das 29 entidades participantes da campanha limeirense. Também há vídeos contando um pouco do trabalho de cada organização que atua no terceiro setor de Limeira.

De acordo com Bruno Bortolan, Limeira, que já foi a capital nacional do voluntariado, acolheu muito bem o projeto e a busca agora é que a cidade seja a mais generosa do Brasil. "O Dia de Doar é marcado pela união de pessoas no mundo todo que se mobilizam para arrecadar fundos por uma causa que os inspiram. Limeira foi a primeira cidade do Brasil e a segunda no mundo a adotar o dia da filantropia como data oficial. Nosso sonho grande é transformar Limeira na cidade mais generosa do Brasil”, diz ele, que é um dos diretores do Ideli e coordenador do projeto.

Ainda segundo Bortolan, a recessão econômica instalada no Brasil também é um gancho à campanha, considerando que a necessidade de doações às entidades cresce consideravelmente em momentos como este. “As entidades reclamam de queda nas doações fixas e voluntárias e também do repasse da Nota Fiscal Paulista e convênios com o Poder Público, o que dificultou os trabalhos sociais neste ano. Em momentos de crise, é preciso inovar em campanhas como esta, que mobilizam a população nas redes sociais para doação de dinheiro, materiais de consumo ou mesmo o próprio tempo por meio do trabalho voluntário", reforça ele.

Caio Bortolan

Educadora Meio Dia (Reprise)